Tratamento Ambulatorial

O tratamento é exclusivamente ambulatorial e o plano terapêutico é definido a partir da análise e consideração de fatores individuais. Em geral, é realizado em três fases com intervalos de sessenta dias entre as consultas,podendo ser alterado para atender melhor às necessidades específicas de cada caso.

Quando necessárias, as alterações são criteriosamente elaboradas e discutidas entre o médico e o paciente e este, não deve realizar nenhuma alteração ou modificação na prescrição sem orientação médica.

Na primeira consulta médica são formados grupos de pessoas do mesmo sexo e usuários de substâncias similares. Espera-se que o relato das experiências dos demais pacientes possa facilitar a compreensão dos diferentes estágios motivacionais e níveis de gravidade dos sintomas durante o curso da doença.

Durante a consulta, o médico esclarece as causas, o desenvolvimento e o tratamento da dependência. Nas consultas seguintes o atendimento é individual; o paciente é reavaliado e, se necessário, feitos ajustes nas intervenções terapêuticas. A consulta é realizada sob a forma de entrevista motivacional, sendo esclarecidas a causa, a evolução, as conseqüências e a forma de tratamento.

A prescrição dos medicamentos considera o tipo, a quantidade e a forma de consumo da substância; o número e a gravidade dos sintomas presentes e as características pessoais do paciente como idade, peso, a existência ou não de outros transtornos orgânicos ou psiquiátricos.

O paciente é incentivado a assumir e cumprir adequadamente seu papel na adesão ao tratamento. Deve entrar em contato com clínica sempre que precisar de apoio ou esclarecimentos profissionais e informar ao médico sobre quaisquer alterações no processo terapêutico.